Cadastre seu e-mail e receba nossas atualizações

Concurso público ou iniciativa privada?


A vida de um jovem é cheia de decisões. Desde sua saída do Ensino Médio até sua formação na faculdade e a escolha de um primeiro emprego, até a possibilidade de estender os estudos para uma pós-graduação, por exemplo, tudo tende a ser difícil de decidir. Mas há uma nova etapa que exige muito discernimento por parte dos jovens que estão ingressando no mercado de trabalho: trabalhar no setor público ou no setor privado?

É crescente o número de pessoas que tenta ano a ano passar num concurso público. Os cargos públicos, geralmente, oferecem salários mais atrativos em relação ao setor privado em cargos de nível parecido. Além disso, a estabilidade que só o setor público pode oferecer é outro chamariz de novos profissionais. Benefícios, menor carga de trabalho e segurança em relação a falências (empresas e instituições públicas dificilmente quebram) completam a lista de vantagens do setor público em relação às empresas privadas.

Já no setor privado, o que as empresas oferecem é crescimento por produtividade. Mesmo com salários mais baixos, é possível que o funcionário cresça dentro da empresa e aumente seus ganhos. Outro benefício das empresas privadas é a grande possibilidade de o jovem trabalhar em algo que gosta. Empresas públicas estão cheias de gente que só está ali por causa do salário ou da estabilidade, mas não gostam do que fazem. Claro, existem exceções.

O fato é: ambos os setores possuem vantagens e desvantagens. O jovem deve levar em consideração questões próprias, como necessidades financeiras, apoio da família, pressões externas, enfim, são várias as situações e pessoas que podem ajudar na escolha de um primeiro emprego, seja ele no setor público ou no privado. E é importante estar preparado para encarar um e depois o outro. O grande empecilho para a entrada dos jovens em instituições e empresas públicas é a necessidade do concurso público, que nem sempre é fácil ou chama imediatamente os aprovados. Já no setor privado, é possível haver processos seletivos parecidos com os concursos, mas, neste caso, o que importa para a empresa é sua capacidade de lidar com aquilo que ela trabalha.

Tenha paciência, estude e analise as propostas. A decisão é sempre sua no final.

Nenhum comentário:

Postar um comentário